TOP

Nordeste se une para elaborar estratégias politica e econômica de convivência com a seca

Nordeste se une para traçar estratégias de convívio com a seca.Entidades elaboram plano de atuação regional e “Sertão Empreendedor” é exemplo de projeto de desenvolvimento rural sustentável Estratégias e ações para construir um programa regional de convívio com a seca estão sendo discutidas por diretores, gestores e analistas do Sebrae de vários estados do Nordeste e técnicos da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). A reunião de alinhamento técnico começou nesta quinta-feira (1º) e termina nesta sexta-feira (2) e vai consolidar o projeto único que será apresentado ao Sebrae Nacional.

Durante os dois dias, os participantes trocaram experiências e construíram conjuntamente um plano de atuação regional. A Paraíba, através do SENAR-PB, apresentou o projeto Sertão Empreendedor, implantado no mês passado em seis municípios paraibanos e que tem o objetivo de contribuir para o desenvolvimento rural sustentável do semiárido do Estado, com a difusão e aplicação de tecnologias de convivência com a escassez de chuva e de gestão eficazes à promoção do aumento da produtividade e da rentabilidade da economia rural.

De acordo com o coordenador institucional do Sertão Empreendedor e presidente do Sistema FAEPA/SENAR-PB, Mário Borba, o programa será um divisor de águas para o Semiárido brasileiro, atuando diretamente nos efeitos da seca e promovendo uma reflexão do produtor rural. “O programa pede uma grande mudança de comportamento do produtor. Ele faz com que os produtores mudem sua maneira de olhar para a sua propriedade e para a atividade agropecuária como um todo. Mostra a importância da utilização da tecnologia, da proatividade e da profissionalização”, destacou o dirigente.

O superintendente do Sebrae Paraíba, Luiz Alberto Amorim, também participou da reunião e destacou a importância da união e da parceria com CNA/SENAR para ampliação das ações de combate aos efeitos da seca. “Sebrae, Senar e outros parceiros de todos os estados do Nordeste estão se unindo para buscar alternativas sustentáveis para a região do semiárido. O objetivo é criar oportunidades para que essa região tenha uma economia sustentável ao longo do tempo com inovação, tecnologia e gestão”, afirmou Luiz Alberto.

De acordo com o gestor do projeto Leite e Derivados do Sebrae em Campina Grande, Rodrigo Azevedo, a expectativa é que a parceria possibilite, a partir de 2014, a expansão das atividades do Sertão Empreendedor para 30 municípios paraibanos, atingindo mais de 600 produtores rurais. “O foco é o desenvolvimento da propriedade rural em diversas cadeias produtivas, como a bovinocultura, caprinovinocultura, apicultura e avicultura”, explicou o gestor.

A reunião contou ainda com a apresentação de programas de outros órgãos para driblar as dificuldades no período de estiagem. O diretor técnico do Sebrae Rio Grande do Norte, João Hélio Cavalcanti, falou sobre a experiência do estado potiguar que desde o ano passado iniciou o projeto de apoio e gestão em convívio com a seca no semiárido. “Lançamos em 2012, com apoio do Sebrae Nacional, um projeto piloto de apoio na gestão do produtor rural, levando orientação técnica e de crédito, inovação e tecnologia para 2 mil produtores do semiárido do Estado. O resultado foi bastante satisfatório”, disse João Hélio.(Assessoria de |Imprensa do Sebrae-PB)

Leave a Reply

Your email is never published nor shared.

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

You may use these HTML tags and attributes:<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam